Programa Intervenção (Canal A&E Mundo) – Atualização de Vídeos

 

(atualização do site do Canal A&E Mundo, agora com novos vídeos sobre cada episódio)

 

Sobre o Intervenção

INTERVENÇÃO é uma série apaixonante e cheia de emoção. Nela, dependentes enfrentam seus temores mais sombrios para encontrar um caminho para a salvação. Seus episódios contam a história de pessoas reais, que estão a ponto de perder tudo.

No pior momento de suas vidas, elas recebem uma última chance em forma de surpresa: a intervenção de amigos e familiares que se importam com eles. Ao estilo reality-show, esta série capta o drama pessoal de quem têm as mais variados dependências, mostra seus momentos mais íntimos e vulneráveis, como um alerta vivo.

Em cada intervenção é necessário decidir entre uma alternativa final, ou uma vida sozinha. Acompanhe semanalmente os personagens brasileiros que vão passar por INTERVENÇÃO.

 

No total foram gravados oito episódios nesta 1a Edição Brasileira do Intervenção – o link no início do post para o site do canal permite visualizar todos os personagens e episódios. Reproduzimos aqui somente os resumos e vídeos dos dependentes químicos que foram tratados pelo Dr. Gustavo Amadera (as três pacientes mulheres, tratadas na Clínica Vitoriosos e dois dos cinco homens, tratados em Comunidade Terapêutica em Atibaia).

Episódio 1 – Vanessa


Dependente do crack há 12 anos, Vanessa está no fundo do poço e vivendo a beira da marginalidade. Ela foi apresentada ao crack por seu ex-marido, que hoje está na cadeia. É mãe de quatro filhos, sendo três deles fruto
deste casamento problemático. A mãe e o irmão caçula de Vanessa cuidam das crianças, que passam dias sem vê-la.

Enquanto isso, Vanessa vaga pela crackolândia. Mesmo com esta relação desgastada, a família de Vanessa tentará intervir para ajudá-la. Esta pode ser sua última chance.

 




 

 

Episódio 2 – Bárbara
Bárbara é uma jovem nascida em uma família desestruturada. Ela entrou para o mundo das drogas, especificamente da cocaína, como uma fuga para seus problemas. A dependência chegou a uma estágio tão intenso, que ela chegou até mesmo a roubar para sustentar sua dependência, o que assustou os poucos que ainda viviam próximos a ela.

Agora a família se une para planejar uma saída. Caberá a Bárbara escolher. O grande problema é que ela ainda não sabe que isso está para acontecer.

 



 

 

 Episódio 3 – Davi

Davi é um rapaz de 32 anos, descendente de japoneses por parte de seu pai. É ator, gosta de escrever e também toca violão.

Apesar de tanto talento, Davi está perdido pois se entregou ao crack. Hoje ele mora com a família na cidade de São Paulo, em um bairro com acesso fácil à droga.

Davi começou a usar drogas na adolescência. Experimentou várias, mas ficou no crack. A droga o tira de sua realidade. E nesse mundo de fantasia, Davi não consegue arranjar trabalho, ou viver com responsabilidade. Nem mesmo seu namoro deu certo.

Apesar da dedicação que os pais de Davi tem por ele, a relação dele com casal é desgatada. Seu pai carrega o lado organizado e severo da cultura japonesa, o que gera muitas brigas. A mãe é delicada e amorosa, mas acaba tendo sua opinião engolida pela maneiro do pai lidar com tudo.

 

 

 

 

 

 

 

 

Episódio  5 – Thiago

 

Thiago é um bonito rapaz de 25 anos. Ele vive com a mãe em uma cidade do Rio de Janeiro. Está sem rumo na vida e sua única rotina é ficar na internet, fumar maconha e cheirar cocaína.

É dependente desde seus 18 anos, o que rende um conflito diário com sua mãe desde então. Mesmo assim, ela continua sendo super produtora e facilitando sua dependência, na tentativa de suprir a falta de um pai.

Seu pai foi assassinado quando Thiago tinha apenas 4 anos. Era um homem forte, bonito e muito trabalhador. Esta boa lembrança ao mesmo tempo é um peso para o rapaz, que se culpa por não conseguir ser o que seu pai foi.

Thiago finge o tempo todo, inclusive para ele mesmo, que não está mais envolvido com as drogas. A dependência de Thiago, e a co-dependência de sua mãe, precisam acabar.

 

 


 

 

 

 

Episódio 6 – Michele
Linda, inteligente, carinhosa, carismática… São poucos os adjetivos para definir esta moça de 32 anos que vive no Rio de Janeiro. Michele é a filha mais velha de um casamento abandonado. Desde pequena viu sua
mãe sofrer para cuidar de suas duas filhas, sem o amparo de um pai. Ainda assim, a personalidade forte da mãe sempre foi motivo de muitas brigas.

A jovem saiu de casa buscando melhores oportunidades, mas acabou se envolvendo com o mundo das drogas. Assumiu sua homossexualidade, o que não foi bem aceito pela família. Desesperada e infeliz, tentou cometer suicídio. Recuperada, não conseguiu vencer sua dependência e vive desorientada. Não tem trabalho, nem relacionamentos amorosos. Vive vagando entre favelas, sem dar sinal de vida para sua família.

Mas sua mãe e irmã resolveram intervir.

 


 

Publicado por

Dr. Gustavo Amadera

Médico Psiquiatra formado pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (CREMESP no. 117.682, RQE no. 26302), membro da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP – matrícula no. 8465), da American Academy of Psychiatry and the Law (AAPL - id no. 108247), da Society for Neuroscience (SFN – no. 210488011) e da Associação Paulista de Medicina (APM - Inscrição no. 80007838). Ex-Conselheiro do Conselho Municipal de Políticas sobre Álcool e outras Drogas (COMAD-Atibaia). Perito Psiquiatra credenciado pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), Tribunal Regional Federal (TRF3/JFSP), Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SP e TRT-15) e pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo (DRS-VII Campinas).